O “não” esquecido em casa virou “nunca”, escrito com fita isolante

Uma nova campanha de Carnaval da Skol circula pelas ruas de São Paulo, e um outdoor em especial chamou a atenção e chocou uma dupla de mulheres.

Ao passar pela rua Vergueiro, na capital paulista, elas foram impactadas com uma mensagem que, apesar de parecer simples, é bastante pesada:

“ESQUECI O “NÃO” EM CASA”, DIZIA O OUTDOOR DA SKOL.

O problema disso é que a mensagem vai na contramão do que as moças têm tentado reforçar há anos, de que quando uma mulher diz “não”, ela quer dizer “não” mesmo, nada de talvez, ou quem sabe, ou até sim (!)

Indignadas, Pri Ferrari, publicitária e ilustradora, e Mila Alves, jornalista, foram novamente à Vergueiro, munidas de um rolo de fita isolante, para corrigir a mensagem:

“ESQUECI O “NÃO” EM CASA. E TROUXE O NUNCA”

“A campanha espalha frases que induzem a perda do controle – “topo antes de saber a pergunta” e “esqueci o não em casa” são algumas delas”, explica Pri Ferrari em entrevista ao B9.

“É uma campanha irresponsável, principalmente durante o Carnaval, que a gente sabe que o índice de estupro sobe pra caramba. E não é apenas sobre o estupro, sabe? É sobre o “não” geral, é o “não sobre camisinha, sobre drogas, sobre bebidas”, detalhou ela.

A fotografia de Mila e Pri ao lado do outdoor foi postada há pouco mais de uma hora, e já conta com mais de 4 mil curtidas, e dezenas de comentários que apoiam a iniciativa.

Sobre a intervenção no mobiliário publicitário, a dupla explica que a escolha pelo uso de fita isolante foi feito para uma crítica consciente de que estragar a peça não resolve a questão. “Não é para denegrir o material do outdoor, mas a campanha em si”, ressalta Pri.

O B9 entrou em contato com a assessoria de Skol, mas até o momento não recebeu nenhum posicionamento oficial.

Fonte: http://www.brainstorm9.com.br/55133/advertising/mulheres-se-irritam-com-tom-da-campanha-de-skol-e-alteram-mensagem-de-outdoor/


Skol volta atrás e troca peças de campanha de Carnaval por opções que incentivam o respeito

Barulho causado por mulheres deu resultado, e a marca mudou o tom das mensagens

photo_2015-02-13_19-14-13

Os novos cartazes trazem mensagens como “quando um não quer, o outro vai dançar”, “tomou bota? Vai atrás do trio” e “não deu jogo? Tire o time de campo”, que reforçam o respeito a um possível não recebido durante as cantadas que acontecem em especial nessa época do ano.

Segundo a assessoria da marca, a crítica das mulheres foi o principal motivo para a mudança do tom da comunicação da Skol.

Por essas e outras que as mulheres precisam sim serem ouvidas. Ponto para o feminismo, que com uma crítica bem feita, fez a marca rever seus conceitos.